Auditoria Interna

        Trabalhei na área de Auditoria Interna por um período de 19 anos e nesse período exercemos as funções de: Auditor Jr., Auditor Pleno, Auditor Sr., Auditor de EDP e, finalmente, Gerente de Auditoria Interna.

        Durante esse período sempre estive envolvido com as Auditorias Externas (Price, KPMG, Delloite, Arthur Andersen), quer prestando assessoria às mesmas, ou desenvolvendo trabalhos em conjunto.

        Uma das principais ferramentas com que trabalhamos, foi a elaboração da “PROGRAMAÇÃO ANUAL DA AUDITORIA INTERNA”, onde apresentávamos o trabalhado a ser desenvolvido, com os seguintes tópicos:

        - Apresentação

        - Plano de Distribuição do Tempo Disponível

        - Cronograma Estimado (em horas)

        - Cronograma da Freqüência Anual da Realização dos Trabalhos

        - Correspondências da empresa de Auditoria Externa sobre trabalhos a serem executados 

           pela Auditoria Interna

        - Rotação de Ênfase entre as Auditorias Externas, Internacional e a Interna

        - Programação Estimada dos Inventários Físicos

        Com essa programação o departamento de auditoria tinha condições de realizar um trabalho consistente e sistemático e  apresentava resultados excelentes no controle e desenvolvimento dos controles internos, além do que. éramos envolvidos em toda e qualquer alteração e/ou implementação de novos procedimentos na empresa.

        DEPOIMENTO – Pena que com todas as reestruturações que as empresas fizeram, a partir dos anos 90,   os departamentos  de Auditoria Interna praticamente foram eliminados das grandes organizações, e, principalmente, das multinacionais, não dando condições, a estrutura existente, de realizar um trabalho consistente e com resultados, realmente, positivos para essas empresas. A esperança é que com o atendimento à Lei Sarbanes-Oxley esse quadro venha a ser alterado.

 

volta